sábado, 29 de maio de 2010

Observadora de pessoas

Há um tempo percebi que tenho a mania de reparar em como agem as pessoas. Nunca me prendi a supérfluos como roupas, acessórios ou estilos. Tenho a minha própria opinião, às vezes critico algumas coisas, mas não é isso que observo nos outros – ao contrário, fico analisando como as pessoas reagem a determinadas situações, como pensam e... por que pensam daquela forma?

Uma das características que mais me impressiona no homem é o “dom” da hipocrisia. Várias vezes já me peguei pensando em como o ser “mais evoluído intelectualmente do planeta” pode ser tão mentiroso e hipócrita. Fico me perguntando quando foi que o homem começou a mentir, e quando foi que a sociedade começou a abominar a verdade. Sim, porque dizer a verdade geralmente ofende muita gente. E é justamente aí que se encontra a hipocrisia humana: No medo de ouvir a verdade.

Se você disser o que realmente pensa sobre uma situação, vai ser taxado de grosso, indelicado, extremista, fascista, frio, sem coração... E por aí vai. Pra evitar esses desconfortos, você opta por eufemizar a situação, a fim de que as pessoas entendam as entrelinhas deixadas ao ar. Por falta de opção, e medo de magoar os outros, o homem opta então por mentir: Deixa o outro feliz e não é ofendido por não dizer o que realmente pensa.

Não sei ainda se são piores aquelas pessoas que ficam sempre em cima do muro, temendo defender um ponto de vista, com medo de ofender os dois lados da “guerra”. São pessoas que tentam conciliar a paz, mas não tem coragem de dizer realmente que opinião mantem, pois sabem que um dos lados não compartilhará as mesmas idéias.

Também é incrível ver como as pessoas tem preconceitos em relação às outras que são diferentes ou pensam diferente. Não há um lugar na sociedade em que um grupo de amigos saiba respeitar completamente um outro diferente. Chega a ser desapontador notar como o homem sente prazer em ver os diferentes errarem, se enganarem – como se o erro do outro provasse que você está certo de alguma forma.

Para mim, o grande erro do ser humano é se dar ao luxo de pensar e devanear sobre o que os outros podem pensar a respeito do que se vai fazer. O grande problema é que nem todos percebem que sempre haverá alguma crítica em relação àquilo que você disse ou fez, mesmo que seja algo completamente positivo.

A falha do conhecimento humano é não saber respeitar as opiniões divergentes, e sequer saber interpretar que nem sempre as pessoas querem nos atingir frontalmente quando dizem alguma coisa. Nem todas as pessoas pensam como nós para exporem suas idéias de maneira coesa e similar àquilo que gostaríamos de dizer ou ouvir. Por mais que você pertença a um grupo que tenha idéias afins às suas, sempre haverá alguma diferença de conceitos, e é justamente nessa diferença que se encontra o “saber respeitar o próximo”.

Não há porque reagir agressivamente ao se receber uma crítica, mas também não há porque o crítico achar que sempre está certo. O equilíbrio entre um saber respeitar o limite do outro é o segredo para a boa convivência. O que faz o crítico achar que sempre está certo não é o que faz o criticado achar que está errado, e é nessa gangorra de sins e nãos que os amigos se unem, porque são diferentes, e se respeitam mesmo assim.

Todos nós adoramos sempre ressaltar nosso ponto de vista e achar que ele está correto, impassível de erros ou contradições. Mas sempre nos esquecemos de parar e pensar que o nosso modo de ver a verdade é diferente do dos outros. Sempre achamos que sabemos compreender o que os outros pensam, mas nos esquecemos de analisar as idéias do outro sem deixar que nossos conceitos manifestem opinião. É muito fácil achar que se está certo, mas poucos são aqueles que conseguem entender o porquê dos outros não pensarem como nós.

Talvez quando o homem aprender a ser honesto consigo mesmo, e aprender a respeitar o que pensa, sem ter medo de dizer, ele consiga viver em uma sociedade que não abomina mentiras, nem teme verdades.

Mas eu não sou tão crente nos homens assim.

Um comentário:

  1. Por que você sempre se refere aos humanos como "homens"? As mulheres não estão inclusas nessas coisas aí? Que preconceito é esse? É por isso que as mulheres não conseguem o respeito que merecem, elas mesmas se diminuem! Absurdo isso!

    ..........................................

    Saber ouvir a verdade é difícil, bem como saber discutir. Eu acho tão legal quando consigo ter uma discussão em que há uma verdadeira troca de idéias, onde não necessariamente existe um 'final', onde mesmo depois da discussão, as duas partes continuam com opiniões diferentes, mas com certeza houve um crescimento ali.

    Pessoas perdem empregos, namorados, brigam com a família, tudo porque resolveu ser sincero e falar a verdade. A mesma verdade que no mundo ideal é a base de um relacionamento de sucesso.

    Besteira. As pessoas não gostam da verdade, gostam é do próprio ego, e quando mais acariciado for seu ego, melhor. É o que leva as pessoas a dizerem que 'O importante é competir', 'No final todos são vencedores'. O mundo é injusto e pra existirem vencedores, precisam existir perdedores. Acredito que é bem pior se você só perceber isso depois que for despedido de um emprego que você gostava, mas tem gente que prefere fechar o cérebro pra isso. Paciência.

    ResponderExcluir