quarta-feira, 7 de julho de 2010

Batalha final

- Tá vendo, zero-um? Aqui é um bom lugar pra ficar.
- Verdade, heim, zero-dois? Quentinho e fresquinho, bastante água, comida farta, brisa constante. Fica desse lado aí que eu fico aqui na esquerda.
- Fechou!
- Tá na hora de formar família. E você aí? Vai começar quando a montar o time?
- Agora mesmo, rapaz, licença...

*Ploc*, *Ploc, Ploc*, *Ploc, Ploc, Ploc, Ploc*(8, 16, 32... 2n procriações depois…)

- E aí? A casa tá cheia aqui! Tá pronto pra guerra?
- Que venham os soldados, amigo! Meu exército tá formado!
E chegam os soldados...
- Amigo, eles criaram um exército! Olha o estado disso!
- Mãos à obra, neutrofilada! Muito serviço pra fazer, destruam tudo o que tiver sinal de coccos pela frente!
- Mas, senhor, tudo? Até as casas, até as ruas, tudo o que esses “sem-célula” invadiram???
- Não quero UM resquício sequer dessas bolinhas abusadas, soldado. Bote tudo abaixo!
- Sim, senhor!
Algumas horas depois, e embaixo de muito pus...
- Senhor, tem muitos deles, vamos precisar de reforços!
- Soldados, chamem os faxineiros, vamos precisar de limpeza e de reforços aqui!
- Sim, senhor!

Enquanto isso, no mundo lá fora...

- MANHÊÊÊÊÊÊÊ, tô com dor de garganta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário