domingo, 11 de julho de 2010

Jogos de cartas marcadas

Eu sou uma daquelas pessoas que não acredita muito em nada que envolve montantes de dinheiro. Copa, programas de Reality show, olimpíadas, política, fórmula 1... Para mim, nada é confiável e nada presta. Eu generalizo sim, porque sei que o homem é um bicho sujo que vende a própria idoneidade em troca de uma conta gorda e recheada.

Não vejo mais graça em futebol, e na copa, principalmente, desde toda aquela palhaçada em 1998. Ali, para mim, acabou toda credibilidade que eu tinha em eventos esportivos de grande porte. Quando o Brasil teve que enfiar o rabo no meio das pernas e se vender aos patrocinadores para deixar a França ganhar, foi o fim de toda aquela ilusão de que nossos jogadores brasileiros tem raça e vontade de ganhar.

Essa copa de 2010, pra mim, já começou bizarra quando todos apostavam na Espanha, porque tinha ganhado a Eurocopa e blá blá blá, e chega no primeiro jogo, o time me perde pra Suiça. Até aí, tudo bem, porque zebra por zebra, a atual (até hoje) campeã da copa saiu na primeira fase e voltou pra casa pra comer pizza e porpetone, mas a campanha da Espanha na copa foi deplorável. Aliás, a do Brasil também, e merecidamente, nós saímos do mundial nas oitavas de final. Time bom ganha e tem garra, luta pela bola, e Brasil faz tempo que não é assim. A Espanha pode até ter lutado, ter tido garra, vontade, mas o time não era tão bom quanto o da Alemanha, Argentina ou até mesmo a Holanda.

A Alemanha conseguiu meter quatro gols no time do Maradona, que era forte e competitivo, mas não conseguiu marcar um gol sequer contra a Espanha, que era “marromeno”...

Não estava torcendo para a Holanda ganhar, e não acho injusto a Espanha ter ganho, pela primeira vez, o título. Os jogadores se emocionando contagiam, e é bonito de se ver, mas eu não vejo mais graça em torcer por algo que já está escrito. Não acredito mais que quem vence é o melhor, porque hoje sei que vence o que tem mais dinheiro.


3 comentários:

  1. Legal o blog.
    Eu não acredito que o vencedor seja escolhido, mas que por trás da jogo e do acaso também existem pessoas com poder para favorecer um determinado time.
    A minha opinião é que essa copa foi atípica, tivemos times com ótimo domínio de jogo e pouco chute ao gol(Espanha), times com ataque bom e com péssima defesa(Argentina), times completos e jovens demais(Alemanha) e times que poderiam ter ido mais longe e foram prejudicados ou não tiveram tanta sorte (México, Paraguai, Brasil, Uruguai, Inglaterra...) e a Holanda, que jogou um futebol muito diferente da sua tradição, pra mim na verdade nem jogou bola, ficaram a copa toda dissimulando os árbitros, usando da violência e anti-jogo e apostando em jogadas isoladas de bola parada ou contra-ataque.

    ResponderExcluir
  2. Tô ligada que você tava torcendo pra Holanda, etê laranja. Hehehehe!

    ResponderExcluir
  3. Sabe de um coisa, quando a Alemanha e Argentina se enfrentaram, eu achei que dali sairia o campeão da copa, que decepção a minha... Ao ver esse time espanhol levando o caneco para casa.

    ResponderExcluir