sábado, 17 de julho de 2010

Mosaico

Vontade de mudar o rumo…

Vontade de ir contra a maré.

Medo.


Angústia.


Tudo novo, de novo?


Mais do mesmo? Mesmo?


Fim? Começo? Recomeço?

Fecho os olhos e vou. Para a onde as pernas me levarem, eu sigo.

Se houver voltas, que haja;

Se houver perdas, que haja;

Se houver solidão, que seja... Que eu seja eu.



*******************************************************
"Procuro mas não enxergo o alvo
E calo meu silêncio pra ver
Se o mundo ainda existe
E insiste em ser o mesmo"

Um comentário:

  1. Eu tinha lido "se houver solidão, que seja eu". Mas gostei mais do sentido real. Não importa o que aconteça, a gente tem que respeitar nossas próprias escolhas.

    Beijos!

    ResponderExcluir