segunda-feira, 22 de novembro de 2010

T.O.C.

Você já parou pra pensar que as coisas são muito mais sujas do que você pensa que são? – Eu não to falando das bacteriazinhas que ficam na sua tábua de carne ou passeiam pela sua escova de dente, porque bicho que faz parte da sua flora (e fauna, vai saber) normal não conta como contaminação.

Mas você já parou pra pensar como é nojento um simples carrinho de supermercado, onde você apóia todas as comidas que você está comprando? Já pensou que, assim como um corrimão de escada rolante, centenas de pessoas já pegaram ali sem lavar as mãos, ou espirraram e logo em seguida colocaram as mãos ali, ou coçaram o cachorro, gato, papagaio... Você já pensou que um homem que foi ao banheiro e não lavou as mãos já pegou num carrinho de supermercado ou segurou no corrimão da escada rolante que você estava segurando?

E quando você vai a algum açougue ou padaria, e o atendente, com a mesma mão que pega sua carne, seu queijo, presunto ou salame já atendeu um telefone, pegou o troco do dinheiro para te dar, coçou a cabeça num momento de canseira e logo em seguida chegou um cliente, e ele voltou ao trabalho sem ter tempo para desinfetar os dedos?

Não tem horas que você os micróbios pulando, fazendo festa, gritando e infestando tudo onde todos tocam?

Pois é.

E você já morreu por ter feito alguma dessas coisas aí acima?

Nem eu. Ainda.

Um comentário:

  1. Já pensei nisso. A verdade é que a maioria das pessoas pensam equivocadamente que as bactérias estão muitos distantes quando, de fato, estão por toda a parte. Já imaginou um beijo de língua sob essa perspectiva? É um exemplar "troca-troca" de bactérias. E, mesmo assim, continuamos vivemos. E , convenhamos, beijando MUITO quando podemos.

    ResponderExcluir