quinta-feira, 10 de março de 2011

Como não ser um bom médico: Aprenda no PS.




Dizem todos que existem três dores insuportáveis ao ser humano:

1) Se você for homem, um chute no saco;
2) Se você for mulher, parto;
3) Se você for animal, cólica de rim.

Desde que tive minha primeira cólica renal, confesso que meu maior medo foi ter a segunda. É aquela dor insuportável, que faz você chorar mesmo quando você não quer chorar, que faz você se contorcer, como se alguém estivesse esmagando suas entranhas, e não há posição ou conforto algum que façam passar essa sensação horrível. Quem já teve uma crise de cólica renal, sabe que a dor é alucinante, e sabe que é terrível você sentir o cálculo andando pelo seu aparelho urinário. O alívio chega no final do ureter. Amém.

Mulher não sente dor quando a pedra passa pela uretra.

Eu ainda estou dopada, ainda estou chocada, e to ressabiada, com medo de que seja uma pedra que andou, causou e parou em algum outro canto. Porque é duro depender de médico de PS hoje em dia, né? 

Cheguei ontem na unimed, a moça (da FMB, veja bem) perguntou o que eu tinha, e eu, aos prantos, disse que era cólica renal. Ela SEQUER tocou em mim. Ela SEQUER deu aquela porradinha maldita no meu rim pra ter certeza. Ela simplesmente me prescreveu o que toooooodo ser humano sabe o que vão te socar veia a dentro quando você tiver crise renal.

Dopada, não me pediram NENHUM exame, não fizeram NENHUMA imagem, e me deram alta.

E eu fiquei puta. Tratar sintomas? Pra que eu preciso de médico pra isso?! Eu sei tratar os sintomas das minhas dores, poha!
Não me pediram um exame pra saber se eu estava com infecção. Não tiraram nenhuma chapa ou fizeram ultrassom pra saber se era um cálculo, antes de me darem alta.

Sério, eu fico indignada com esse povo que se forma em medicina hoje em dia, e não dá a mínima pro paciente. Médicos que se formam e sequer fazem anamnese. Médicos que te submetem a radiação sem ao menos auscultar o peito. Médicos como House, que nem sabem a causa da doença e mandam torrar a medula óssea do paciente, pra testar um suposto diagnóstico.

A medicina tem se apoiado no "Se não der certo, a gente tenta outra coisa". Foda, né? O cara se mata pra estudar e virar médico, e na faculdade aprende a não pensar, e sim a optar pela "chance e erro" na hora de tratar um doente.

Essa brincadeira tonta quase custou a visão de uma amiga minha. A meu irmão, quase custou as tonsilas. À minha avó, custou um tornozelo quebrado sem imobilização, porque o médico não conseguiu ver o trinco no RX. Eu tenho um dedo torto porque ele quebrou e não calcificou reto - porque o médico achou que era uma luxação.

Pois é.

Ainda existem médicos decentes nesse mundo. 
Esse desabafo é em relação aos carniceiros de plantão que encontrei nas emergências da vida.
Aos que prezam o nome da profissão e são dignos e fiéis à saúde humana, desconsiderem.

3 comentários:

  1. Querida: sabe que eu finalizo os meus desenhos no computador porque há anos perdi a firmeza da minha mão direita? Tudo porque tenho uma luxação crônica no ombro que deveria ter ficado na imobilização por 2 meses e me deixaram 5 dias. Isso foi há quase 20 anos, nunca mais voltou ao normal.

    Há alguns anos, a Juliana passou mal na escola. O Vá foi com ela ao médico e ele mandou internar dois dias para exames, porque o problema dela poderia ser bem sério. Depois de um dia e quase morrendo de preocupação, descobrimos que o "problema sério" era suspeita de gigantismo, afinal a Ju sempre foi alta, só que o médico parece que ignorou que ela estava com o pai, que mede quase 2 metros. :PPP

    A lista aqui é grande, já fiquei com dor no pé depois de uma topada, o médico ignorou e quando marquei no ortopedista ele olhou na radiografia e viu que eu estava com dois dedos quebrados...

    Beijocas, querida, espero que você melhore, cólica renal é fogo... você marcou consulta com uro pra ver isso?

    ResponderExcluir
  2. Luu, que bom te ter por aqui!! \o/

    A cólica já passou... Entrei em contato com minha ginecologista, e ela pediu exames. To tentando falar com ela pra ver se ela me encaminha pra um uro ou não.

    Eu me decepciono cada vez mais com esses médicos, Lu. SÓ piora, chega a ser absurdo!

    infelizmente, os médicos viraram isso aí hoje em dia.

    é muito descaso =\

    ResponderExcluir
  3. É mesmo um absurdo e acontece a mesma coisa em hosp privados e nos do sus.

    Qdo eu tinha terríveis crises de vesícula, urrava pedindo que me 'abrissem' pq não aguentava mais. Era tanta dor que minha pressão chegou a 21x11.

    Sabe o que eles faziam? Davam um remédio bem forte pra dor. E só. Como eu ia lá quase todos os dias já sabiam o que fazer. NUNCA pediram um ultrassom, nem sequer um exame de sangue para detectar possível infecção. Se fosse apêndice supurando eu teria morrido de infecção. Só pude fazer a cirurgia 1 mes depois qdo fui ao consultório, fiz mil exames, etc.

    Assim como tem aquele procon virtual, onde as pessoas fazem reclamações de abusos enquanto consumidores, deveria haver um site apenas para denuncia desses abusos do sistema de saúde no Brasil, expondo bem o nome dos criminosos na mídia virtual.

    ResponderExcluir