quarta-feira, 6 de abril de 2011

O preconceito está na SUA mente.


Há muito tempo venho analisando como as pessoas se portam diante de situações ofensivas, porque tudo hoje virou motivo para ser chamado de racismo, preconceito e discriminação.

Todos nós somos hipócritas. Acho engraçado que se um comediante faz uma piada de cunho pejorativo, tirando sarro de homossexuais, caipiras, nordestinos, gringos ou gordos e magros, todos riem e idolatram o cara por ele ser o mestre em piadas preconceituosas. Quem aqui NUNCA riu das piadas de Danilo Gentilli e Rafinha Bastos [ou de qualquer outro comediante de Stand Up show], que se revele. Eu rio de todas.

Agora, se você, um simples cidadão cuja profissão não é fazer os outros rirem às custas da aparência e desgraça dos outros, faz uma piada em relação a qualquer assunto - Time de futebol, religião, opção sexual, ascendência, país ou estado de origem, profissão e por aí vai - pronto! Sempre vai aparecer alguém para apontar o dedo para você e dizer que o seu comentário foi totalmente preconceituoso.

Por mais que as pessoas sejam preconceituosas, o mundo não precisa mais viver dessa pequenez para seguir em frente. Ignorar esses palhaços que tiram sarro de algo que você é se torna a melhor arma para lutar contra qualquer tipo de racismo. Agora, se você dá bola a qualquer picuinha que as pessoas dizem por aí, o preconceito está materializado dentro de você. É você que se sente inferior por ser taxado como algo que dizem que você é, não é a pessoa que te inferioriza quando tira sarro de você.

Seja mais evoluído, tenha mais classe e não desça o nível: Se alguém fizer uma piada pra te ofender, faça dela uma lição moral. Ignore comentários estúpidos. Assim você mostra quão superior uma pessoa pode ser, a ponto de evitar que uma piadinha besta qualquer vire uma bola de neve.

Se você for negro e te chamarem de preto, vai se ofender por que?  Desde quando dois nomes pra uma cor só é ofensa?! Diga que é mesmo e com muito orgulho.

Se você é nordestino e fizerem uma piada contigo, meu filho... A maior podridão do país está em Brasília e no sudeste. Armas para se defender você tem de sobra!

Se você é homossexual e te chamarem de viadinho, sapatão, gay ou qualquer coisa, mostre que suas opções sexuais não impedem que você seja feliz. 

A gente não pode ficar se inferiorizando toda vez que alguém quiser botar a gente pra baixo. Diga não ao SEU preconceito com o preconceito. Nunca as pessoas pensarão da mesma forma, isso é utopia, então aceite os outros com seus erros e pequenezes, e se prove superior.

O preconceito pode existir na mente de quem faz uma ofensa, mas ele só se materializa quando o "alvo" se deixa abater, e ignorar isso tudo é a melhor arma contra o preconceito em si. Não é deixar passar uma ofensa. É não dar crédito a uma pessoa que não o merece.

4 comentários:

  1. Hoje em dia, as pessoas usam a intolerância ao preconceito de maneira exagerada. Não se admite mais brincadeiras, piadas, comentários inocentes, se eles insinuarem um segundo sentido potencialmente preconceituoso.

    Mas quando o preconceito é claro e explícito, não acho que deva ser ignorado. Preconceito é um modo de violência e só quem sente na pele é que enxerga o quanto é humilhante.

    ResponderExcluir
  2. Nossa!! Juro que pensei que eu que tivesse escrito esse texto!! Helo simplesmente disse TUDO o que eu sempre defendo!
    Porfa, hj em dia qq besteirinha é "preconceito"...--'

    ResponderExcluir
  3. legal! gostei bastante do texto. ontem mesmo discutia com uma amiga sobre isso. houve um trote na UFMG em q um aluno foi pintado com po de cafe e amarrado com correntes e pregaram uma placa nele com os dizeres: caloura chica da silva. poxa! trote nao passa de uma brincadeira e com fins de descontracao. entao eu mesmo levei na brincadeira. mas os pseudo revolucionarios de facebook, os mesmos q atacam cantores pop como justin bieber e luan santana, postaram a imagem eu seu mural como sinal de protesto. porra! essa gente preconceituosa q aceita ser a vitima e vive no conformismo so faz nossa sociedade ser cada vez mais mediocre!

    ResponderExcluir