segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Rótulos



Se você ri, você é sádico;
Se você critica, você é chato;
Se você concorda, você não tem opinião;
Se você discorda, você acha que sua opinião é melhor do que as outras;
Se você não ri, você não tem senso de humor;
Se você tem opinião de direita, você lê Veja;
Se você tem opinião de esquerda, você lê Carta Capital;
Se você tem opinião política, você não tem opinião própria e algum meio de comunicação fez a sua cabeça;
Se você faz piada com deus, você é herege;
Se você não ri de uma piada com deus, você é carola demais;
Se você come carne, você não ama os animais;
Se você ri de piadas com animais, você despreza outras espécies que não a raça humana;
Se você diz o que pensa, você é criticado;
Se você não diz o que pensa, você é submisso;
Se você faz o que quer, você é egoísta;
Se você não faz o que quer, você é tonto dos outros;
Se você briga por seus direitos, você é chato demais;
Se você não briga por seus direitos, você é otário demais;
Se você não corre atrás de alguém, você é orgulhoso;
Se você corre atrás de alguém, você é trouxa;
Se você é a favor da minoria, você tem dó e por isso age assim;
Se você é contra a minoria, você é preconceituoso.

Hoje em dia, ninguém mais pode ter uma opinião própria sem ser rotulado de alguma forma. Tudo o que você faz, é porque você é burro, fascista, preconceituoso ou qualquer outra coisa.

Ô raça desgraçada que é o ser humano.

3 comentários:

  1. Você pode ter opinão! Lógico que pode! Desde que ela seja socialmente aceitável. O nome disso é "tirania do politicamente correto"! Teu post anterior explica muito bem isso... =P

    ResponderExcluir
  2. Acredito que isso seja uma consequência da crescente incapacidade das pessoas de formarem argumentos convincentes. O que sobra são falácias: http://pt.wikipedia.org/wiki/Argumentum_ad_hominem

    ResponderExcluir