quarta-feira, 23 de setembro de 2009

A Dança


Se um dia me perguntarem o que mais me faz falta nessa vida de estudante, eu insistentemente responderei: A dança.

Dentre tudo o que tive que abrir mão, dentre as distâncias que tive que suportar, a mais doída, a que não teve volta, foi a dança. Quando eu encontrei como relaxar as angústias, como esquecer o mundo, ouvir meu corpo, sentir a música... Quando descobri que meus limites de movimento não eram os verdadeiros, quando comecei a explorar tudo o que poderia fazer e não sabia, eu disse adeus...

Nunca fui muito fã de esportes, nunca fiz ballet. Queria fazer jazz ou sapateado, mas nunca cheguei perto de aprender os movimentos. Quando descobri a dança do ventre, me encontrei. Talvez porque aprendi a dança com seu verdadeiro propósito: Homenagear uma deusa, despertar a deusa que há em você, e não usar o corpo para seduzir por simplesmente conseguir deslocar mais os quadris do que numa outra dança qualquer.

Hoje não posso voltar a dançar. Não há lugares (decentes) aqui onde estou. Não tenho como fazer a dança aos finais de semana, já que nem sempre volto à minha cidade.

Vejo as fotos, vejo vídeos, vejo roupas...

E sempre sonho com o dia em que voltarei a dançar, que terei meu cantinho no guarda-roupa com roupas de dança, com véus e adornos...

Um dia tão distante, eu sei, mas um dia que virá. É minha certeza.

2 comentários:

  1. Minha paixão ainda é o ballet, mas é preciso muito compromisso, que não posso ter agora. E se não for pra fazer bem feito, não quero fazer. =/

    ResponderExcluir
  2. Helô! Eu nunca tinha vindo aqui! Fui mexer no Fundo do Mar e te encontrei.

    =)

    ResponderExcluir