sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Crise de Personalidade

Há três anos descobri este sentimento em mim. Não sei mais onde moro, veja que situação?!

Pela primeira vez, quando me mudei para São Carlos, senti essa coisa estranha de como ser “sem lar”. Não sei mais se minha casa é onde moram meus pais, ou se é onde estão minhas coisinhas, na minha facu-casa-alugada. Todas santas férias eu sinto esse vazio misturado com alegria ao voltar para Americana e passar o tempo com meus pais, e o mesmo vazio e a mesma alegria ao voltar para minha casa, antes em São Carlos, agora em Botucatu.

Já são três anos nessa duplicidade de vida, e eu ainda não tenho a resposta. Me acostumei tão bem aos meus dois lares, que não sei qual prefiro “mais”: Em Americana ficaram as pessoas, minha fofilis, minhas amigas e minha história, tudo que amo e faz parte constante da minha vida. Em Botucatu, eu tenho tudo que é meu, tudo material, mas meu: Minha caminha, minhas roupinhas, meu colchãozinho e meu travesseirinho, além de tudo o que tenho na casa e que a torna confortável.

Enfim, continuo sem respostas para minha crise de personalidade. Pelo amor dos céus, não! Eu não me considero botucuda – mas minha casinha é lá, fazer o que, né?

Bem, como agora já voltei para Boca-de-tatu (como dizia meu vozinho, coitado – e eu ria, coitada! rs), voltarei a me adaptar à cidade, à distância, à solidão (tá, eu tenho que fazer drama pra ficar mais... dramático o negócio, né?), e deixarei, até julho, de lado esse sentimento de “onde estou?”, “de onde vim?”, “Pra onde vou?”. Voltarei a me acostumar que Americana é minha “casa de fim de semana”, e que Botucatu é meu lar... Mas em julho, talvez eu re-poste esse texto de novo, pois estarei com a mesma crise, mais uma vez.

2 comentários:

  1. Querida filha! Você cresceu (rsrs) ... Agora, adulta, precisa descobrir que você tem uma vida própria. Nós, teus pais, fazemos parte de tua vida sim, mas tem que se acostumar à liberdade que a vida nos impõe. Siga teu caminho, não pense em vida dupla, a tua vida é uma só ... você! Lembre-se do ditado que diz: "Os pais criam os filhos para o mundo!" Reflita sobre isso e você saberá, com certeza, qual é o teu verdadeiro Lar! Nós amamos muito você!
    Tua mamis!!!

    ResponderExcluir
  2. Jesus, se mainha comentasse coisas assim no meu blog, eu ia chorar todo dia. Por isso não tive coragem ainda de dar o endereço a ela.

    Sobre o texto: um dia, você se acha. As fases de transição são sempre as piores.

    Beijos, etê!

    ResponderExcluir