domingo, 23 de agosto de 2009

Que paciência, que nada!


Alguém já percebeu que toda vez que estamos estressados, prestes a matar um que atravesse aquela linha invisível que construímos quando estamos com raiva, pensamos em deus e pedimos paciência?

Pois bem. Eu descobri que pedir paciência não é a melhor solução. Aliás, descobri que quanto menos a gente pede, melhor, porque a gente nunca gosta do que recebe em troca.

Se pedimos paciência, ele manda um daqueles problemas (ou pessoas mesmo) bem encardidos pra testar você ao máximo – óbvio! Deus nunca dá nada de mão beijada, então ele não iria iluminar você, colocar aquela musiquinha “oohhhh” de fundo e falar “Pronto, meu filho, eu te concedo o dom da paciência”. E BUM! Você se torna paciente. Então, o que ele faz? Ele manda um problemão que, se você conseguir solucionar, vai ser porque teve paciência. Lindo, não é? Você já estava soltando fogo pela boca de nervoso, e chega mais um problema pra atazanar. Mas fazer o quê? Foi você que pediu...

É como pedir força. A gente pede força e espera por paciência. Só que como queremos ser fortes, o problema que ele manda é aquele que você tem vontade de socar como se fosse um daqueles almofadões de boxe. Ué, você pediu força? Ele tá te testando.

Por isso, por uma única vez na minha vida, eu gostaria que minha boca ficasse quieta e que minha mente incansável parasse de pensar todas as vezes que eu estivesse prestes a perder a paciência. Queria que fosse como uma chave de energia – Você vai esquentando, esquentando... E quando tudo está quente demais e você acha que vai explodir, PUF, ela desliga, e você fica paralisado, no limbo, até tudo esfriar e você conseguir ligar a chave de novo.

Ahh! Se fosse assim, eu seria a pessoa mais feliz do mundo, porque todas as vezes que estivesse prestes a pedir “Dai-me paciência, senhor!”, a chave iria cair, e ele nunca iria me escutar.

É, mas como isso é simplesmente um sonho e nunca vai acontecer, por enquanto eu vou tentando comprar chaves que aguentam mais energia, que aguentam mais calor... Vou trocando a fiação de mim mesma e torcendo para que eu nunca chegue naquele estágio em que você está querendo abusar demais da situação e não há fio ou disjuntor que aguente.

Are baba!

Um comentário:

  1. Não acho que Deus mande mais problema só porque a gente pediu paciência. Deus não é nenhum carrasco. Acho que é coisa de Murphy mesmo. É como quando você pergunta "o que mais falta acontecer?" É como um desafio, sempre tem alguma coisinha a mais para piorar a situação.

    ResponderExcluir